Este ano, muitos cristãos no Irã celebrarão o Natal sozinhos ou em segredo. Apesar disso, suas mensagens para o canal de língua persa da SAT-7 demonstram sua esperança resiliente durante esta temporada.

“Como muitos crentes no Irã, sou isolado e incapaz de estar em comunhão com outros cristãos”, explica Pedram*, um espectador da SAT-7. “Nosso único meio de participar das celebrações de Natal é através de redes cristãs de língua persa, como a SAT-7. Agora faz quase cinco anos desde que entreguei meu coração a Deus, mas não conheço outros cristãos na cidade onde moro. E alguns cristãos, por causa da opressão e ameaça de perseguição, preferem não se dar a conhecer aos outros.”

Essas mensagens não são incomuns dos espectadores iranianos da SAT-7. As igrejas oficiais no Irã estão abertas apenas para armênios ou assírios “culturalmente cristãos”. No entanto, cristãos de outras origens devem se encontrar discretamente e não podem celebrar abertamente o Natal. Muitas vezes, eles ainda têm que esconder sua fé da família e dos amigos.

Delshaad*, explica: “Não podemos celebrar facilmente o Natal aqui – e é impossível para novos cristãos. Se alguém – família, amigo ou vizinho – descobrir, isso causará problemas. Pessoalmente, não posso celebrar o Natal, a menos que esteja dentro do meu coração que eu adore e expresse minha alegria ao Senhor.”

Dani, um cristão desde 2004 e agora morando no Reino Unido, lembra um Natal típico no Irã: “Nos reunimos secretamente em nossa casa e tocamos canções de adoração em CD ou via televisão por satélite – mas muito silenciosamente e sem palmas.

“O pastor falava sobre o nascimento de Cristo e o que Ele fez por nós. Um cristão pode trazer um cônjuge ou um membro da família que descobriu o que os cristãos celebram pela primeira vez. Ouvindo sobre os Magos, ficaram surpresos ao ver que havia persas no nascimento de Cristo dando presentes e prestando homenagem a Ele. Eles perceberam que abraçar a fé em Jesus não significa abandonar sua identidade nacional.”

Sirious*, um espectador armênio da SAT-7, relata: “Na época do Natal, muitos falantes de persa se aproximam das igrejas armênias, mas não tenho certeza de quantos deles são cristãos genuínos. Pode ser que haja alguns espiões entre eles. Estamos tendo que afastá-los – tudo o que podemos fazer é orar por eles.”

Na época do Natal, muitos espectadores da SAT-7 no Irã se sentirão mais isolados do que nunca, pois sentem a pressão de esconder sua fé e manter as celebrações escondidas. Se os iranianos comemoram o Natal com outras pessoas, geralmente preferem evitar fazê-lo no dia 25 de dezembro, para não chamar a atenção para suas reuniões. Como muitos iranianos se sintonizam para assistir à programação de Natal em língua persa da SAT-7, nossa oração é que eles sejam incentivados e abençoados. Os tempos podem ser difíceis, mas a mensagem do Natal é de esperança e alegria, apontando os cristãos pressionados para o nascimento e a obra de Jesus.

“Somos uma família cristã de quatro pessoas em completo isolamento”, escreve Arvand* do Irã. “Montamos uma pequena árvore e demos presentes para nossos filhos. Durante o Natal, lembro que estava perdido e agora fui encontrado, eu estava em pecado e através da intervenção do Senhor, Deus Criador agora é meu Pai. Pode haver muitas dificuldades, mas graças a Deus, pois em Cristo somos filhos do rei – o que poderia ser melhor?”

Por favor, ore pelos cristãos iranianos neste Natal. Faça o download do nosso Calendário de Oração para obter pontos de oração específicos todos os meses.

*Todos os nomes foram alterados por motivos de segurança.