Os cristãos argelinos bravamente pedem suas legítimas liberdades, já que 13 igrejas no país permanecem fechadas. Conversando com seus colegas argelinos – e com crentes ao redor do mundo – na emissora cristã local SAT-7, os membros da igreja reivindicam seu lugar legítimo em seu país e clamam por reconhecimento e orações.

“Não está certo o que as autoridades fizeram. Isso é injusto. Peço a todos os cristãos em todo o mundo que orem por nós, para que Deus abra as portas de nossa igreja. ”Essas palavras foram ditas por Isaac, um jovem de uma família cristã em Tizi Ouzou, Argélia. Mostrando a firme convicção de sua comunidade, Isaac continua orando. “Senhor, mesmo sendo uma criança pequena, estou firme em minha fé, graças a você. Apesar da situação difícil, cremos em ti, nosso Deus amado”, diz ele.

O de Isaac é um dos cinco poderosos testemunhos em vídeo mostrados no SAT-7 ARABIC da Full Gospel Church, que foi fechada pelas autoridades em 16 de outubro. “Eu estava presente quando as portas da igreja foram fechadas e seladas. Incomodou-me ver os seguranças arrastando as mulheres para fora”, lembra Hamza. Ecoando uma declaração feita por seu pastor sênior, Hamza continua: “Embora as autoridades fechem as portas da igreja, elas não podem selar nossos corações”.

Os testemunhos também destacam a necessidade urgente de oração. “Peço que ore por nós, para que permaneçamos firmes na fé até que as autoridades de nosso país nos concedam direitos como cristãos – os direitos que nossa constituição nos concede, mas as autoridades não as impuseram”, diz Safia.

“Deus nos chama como cristãos para vivermos na companhia um do outro, mas estávamos dispersos quando as autoridades fecharam nossa igreja” – Safia

À medida que as palavras desses bravos cristãos chegam aos lares da Argélia e de toda a região, a equipe de produção da SAT-7 na Argélia está preparando um documentário para ser exibido no SAT-7 ARABIC, além de ser distribuído para outros canais ao redor do mundo. O programa, que apresenta as vozes dos líderes da igreja argelina e de seus colegas da região, contraria mensagens de divisão que os telespectadores ouvem em outros lugares.

“A Igreja da Argélia não é uma planta estrangeira”, explica o produtor local do SAT-7, Salah Kessai. “Este documentário revelará a verdade e dará uma idéia clara das raízes profundas do cristianismo neste país, desde os primeiros dias da Igreja.”

O documentário também explicará a relevância atual da Igreja Protestante e seus direitos legais nos termos do artigo 42 da constituição da Argélia. “A Igreja na Argélia serve milhares, se não mais”, diz George Makeen, gerente de programação árabe da SAT-7. “É forte. Está crescendo. E eles precisam do nosso apoio – eles precisam ser reconhecidos. ”

O documentário, planejado para transmissão no final de dezembro, mostrará aos espectadores de todas as origens que a manutenção da liberdade de religião e crença é benéfica para todos. “Queremos que os espectadores entendam que quando você apóia os cristãos, você não está apenas apoiando uma minoria – estamos trabalhando para o bem de toda a nação”, explica Makeen.

Enquanto isso, enquanto as igrejas permanecem fechadas e as transmissões regulares do SAT-7 ARABIC da Full Gospel Church são suspensas, o produtor Kessai vê Deus em movimento. “O fechamento das igrejas nos deu a oportunidade de falar com mais pessoas sobre a Igreja e a vida de Jesus”, diz ele em uma mensagem compartilhada pela CEO da SAT-7, Rita El-Mounayer. “As pessoas ao nosso redor sabem que temos o direito legal de expressar nossa fé; portanto, as pessoas estão nos apoiando de fora da nossa comunidade.”